Etnografia post-euclidiana e culturas digitais

Massimo Canevacci

Resumo


Uma leitura diferente da teoria crítica questiona o que é a mídia de massa atualmente apontando que, na cultura digital, cada um pode elaborar sua própria narrativa. Donde o problema fundamental é como fazer uma pesquisa empírica criticamente orientada para a cultura digital que está prefigurando o conceito de auto-representação. Na cultura digital, as identidades não são fixas, mas flutuantes. O conceito de “multivíduo” modifica o conceito clássico de indivíduo. Um mesmo sujeito pode ter uma multiplicidade de identidades, de "eus", e assim multividuar a sua subjetividade. O autor, portanto, propõe uma constelação móvel policêntrica, polifônica e polimorfa onde o ser humano é parte desta constelação.

Palavras Chave: Cultura Digital; Multivíduo; Ubiguidade; Espaço Pós-Euclidiano.

Abstract
A different interpretation of the critical theory asks what is actually mass, pointing out that, in digital culture, each one can elaborate his/her own narrative. The fundamental issue is how to make an empirical research critically oriented to the digital culture which is performing the concept of auto-representation. In the digital culture, identities ate not fixed, but floating. The concept of “multindividual” modifies the classical concept of individual. A same person may have a multiplicity of identities, of “selfs”, and so “multindividualize” his/ her subjectivity. Therefore, the author proposes a mobile, polycentric and polyphonic constellation where the human being is part of this constellation.

Keywords: Digital Culture; “Multindividual”; Ubiquity; Space Post-Euclidian.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Diálogos Possíveis. ISSN impresso 1677-7603
ISSN eletrônico 2447-9047