A guarda compartilhada e o relacionamento parental na interface psicojurídica

Verônica A. Motta Cesar-Ferreira

Resumo


A Psicologia entende a criação dos filhos pelos pais como importante ao seu melhor desenvolvimento biopsicossocial. A lei determina convivência familiar e comunitária e, para ela, a prioridade é o bem-estar do menor. Partindo desses pressupostos, este trabalho intenta contemplar a visão psicojurídica na fixação adequada de guarda compartilhada entre pais divorciados, sob pena de se tornar letra morta no rol da legislação pátria.

Palavras Chave: Guarda Compartilhada; Visão Psicojurídica; Interdisciplinaridade; Direito de Família; Psicologia da Família.

Abstract
Assuming as a premise that Psychology considers parents participation fundamental in their offspring biopsychosocial development, and that Brazilian Law imposes children upbringing by their parents in family life, this research intents to contemplate a psychojuridical view on parental relationship for adequate fixation of joint custody after divorce at the risk of becoming an invalid reference in the context of the relevant legislation.


Joint Custody, Psychojuridical View, Interdisciplinarity, Family Law, Family Psychology.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Diálogos Possíveis. ISSN impresso 1677-7603
ISSN eletrônico 2447-9047